AVALIAÇÃO DE SEVERIDADE DA PERTURBAÇÃO DE STRESS PÓS-TRAUMÁTICO (PSPT) NA POPULAÇÃO PORTUGUESA: VALIDAÇÃO PARA A POPULAÇÃO PORTUGUESA DO POSTTRAUMATIC STRESS DISORDER CHECKLIST 5 (PCL-5).

Investigadores Integrados:João Hipólito (IR), António Correia,Odete Nunes

 

 

A avaliação, diagnóstico e monitorização da sintomatologia de PSPT são etapas basilares no trabalho clínico e de investigação a realizar pelos profissionais de saúde que trabalham em saúde mental e na área do trauma psicológico, nomeadamente os médicos psiquiatras e os psicólogos de clinica e saúde. Na avaliação da PSPT encontramos por um lado a escassez de instrumentos adaptados, validados e actualizados para a população portuguesa e, por outro lado, a escassez de versões reduzidas dos instrumentos de autorrelato, de aplicação rápida na prática clínica e com o propósito de triagem e monitorização dos indivíduos. Neste âmbito salientam-se dois instrumentos de utilidade clínica e congruentes com os critérios postulados no DSM-V, nomeadamente o PCL -5 (Weathers, Litz et al., 2013), instrumento de avaliação de sintomas e do diagnóstico provável de PSPT, e o National Stressful Events Survey PTSD Short Scale NSESSS-PTSD (Kilpatrick, Resnick & Friedman, 2013), utilizado na identificação do grau de severidade de sintomas de PSPT na população geral e clínica. O presente projeto de investigação tem como objetivos principais a tradução dos respetivos instrumentos para a língua portuguesa, bem como a sua validação e aferição para a população portuguesa, numa amostra abrangente de população civil e militar. Salientam-se os principais contributos para a prática clínica e investigação na temática de PSPT, em que se tornaria possível uma avaliação e diagnóstico mais fundamentados e congruentes com os critérios atuais, de utilidade não só para a população militar como também na população geral portuguesa.

 

English English Português Português